21
jun
09

Brasil x Itália

Após 39 anos do tri, Brasil e Itália se defrontam em Pretória. A expressão dos jogadores italianos era de bastante concentração, eles precisavam do resultado para seguir a frente na Copa das Confederações. O começo de jogo foi meio truncado com a Itália marcando sob pressão nos 12 minutos iniciais, num dos raros momentos em que a seleção brasileira conseguiu se desvencilhar da marcação, Ramires acertou a trave de Buffon. Após isso o Brasil se soltou no jogo com destaque para Luis Fabiano e Robinho que chutou oferecendo certo perigo a meta de Buffon. O Brasil passou a explorar a lentidão da defesa italiana que marcava em linhae Cannavarro já não tem mais o vigor físico de 4 anos atrás e suou bastante com os atacantes canarinhos.

A defesa brasileira sofreu a baixa de Juan que sofreu um estiramento e deu lugar a Luisão.  Brasil jogava melhor e quase que por duas vezes Lúcio abre a contagem, o gol estava cada vez mais perto e aconteceu. Após chute de Maicon, Luis Fabiano interceptou a bola e chutou na saida de Buffon abrindo o marcador para o Brasil.

Após isso a porteira abriu e Kaká  formulou uma ótima jogada, passou para Robinho que deixou passar para Luis Fabiano completar para o gol, 2×0 Brasil. Marcelo Lippi pôs Guiseppe Rossi em campo, mas foi o Brasil que marcou mais outro em um ótimo contra-ataque puxado por Kaká que acionou Robinho na esquerda que cruzou visando Ramires porém Dossena jogou contra o patrimônio.

No segundo tempo a Itália voltou com uma proposta ofensiva, Rossi,Pepe e Luca Toni formavam o ataque italiano. Tal atitude deixava sua defesa mais exposta. O Brasil aproveitava para explorar os contra-ataques. A Itália visando ter mais mobilidade no ataque sacou o poste Luca Toni e pôs Gilliardino, o Brasil por sua vez tocava a bola valorizando a posse de bola.

A Itália continuava pressioanndo e aproveitava as brechas deixadas por André Santos, sem sucesso.  Conforme o tempo ia passando, mais a Itália ia se desesperando e na base do “vamo que vamo” quase marca, após Gilliardino ganhar dividida com Júlio César e passar para De Rossi que passou para Pepe chutar em cima de Felipe Melo esta foi a melhor chance da Itália na partida. A Itália começava a gostar do jogo enquanto o Brasil desperdiçava contra-ataques devido as firulas de Robinho.

Dunga sacou Gilberto Silva e Ramires colocando Kleberson e Felipe Melo respectivamente visando gastar tempo. A Itália parte para o tudo ou nada,sem sucesso e o jogo termina 3×0 Brasil, incontestavel. Agora é enfrentar a África do Sul do nosso querido Papai Joel.

Notas:

Júlio César: 7

Quando precisou, ele esteve lá.Seguro

Maicon:6,5

Sempre forte no apoio. Não comprometeu na marcação

Lúcio: 7,5

Monstro na zaga e ainda arriscou umas jogadas no ataque

Juan:6

Estava bem até se machucar

André Santos: 5,5

Tímido no apoio e algumas bolas nas costas.Esteve abaixo do nível da seleção

Gilberto Silva:5,5

Não aparece para o grande público,mas é peça chave no esquema de Dunga

Felipe Melo: 7

Bons passes e boas roubadas de bola

Ramires: 7

Muito veloz,participou da maioria dos lances de ataque

Kaká: 8,5

2 gols começaram no seus pés. Mistura técnica com objetividade de uma forma ímpar

Robinho:6,5

Mais fraco do ataque, muita firula e pouca objetividade

Luis Fabiano: 9

Artilheiro da partida.Foi o terror da zaga italiana

Luisão: 7

Manteve o nível de Juan

Kleberson e Josué: Sem nota

Dunga:7,5

Os críticos estao queimando a lingua

Anúncios

0 Responses to “Brasil x Itália”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: